Cyber atletas do Futebol Virtual de viagem marcada para Cuiabá

Por Cristiano Hoppe Navarro

R2, L1, Triângulo, X, O, X, R1 + Quadrado.

Ou, sob outra perspectiva: Suárez com a bola, ele dribla e enfia a bola em profundidade para Neymar. Neymar vira o jogo para Aleix Vidal. Ele cruza, Neymar escora para Messi, Messi bate no gol e.... Saaalva Neuer!

"Uma equipe forte e um goleiro excepcional" foram as razões para que Vinicius Santana Veloso escolhesse o Bayern de Munique na Seletiva Universitária de Futebol Virtual do Distrito Federal. Na final, ele venceu por 4 a 2 o Barcelona de Pedro Henrique Abelin Teixeira. "Acredito que tenha escolhido o Barça pelo mesmo motivo que os outros jogadores: o trio de ataque Neymar, Suarez e Messi", comentou o vice-campeão.

Ambos os cyber atletas carimbaram o passaporte para Cuiabá, onde se realiza a etapa nacional do Futebol Virtual entre 3 e 6 de novembro, durante os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). O Futebol Virtual, que utiliza o console Playstation 4 e o jogo Fifa 16, faz parte pela primeira vez dos JUBs neste ano.

Em outras regiões do mundo, o e-sport (esporte eletrônico) tem campeonatos com premiações milionárias que lotam estádios, estudantes que ganham bolsa para competir pela sua universidade e até casos de doping: mostra do nível de seriedade que a prática já atingiu. No Brasil, no ano passado a arena do Palmeiras sediou a final do circuito nacional de League of Legends em meio a 12 mil ensandecidos torcedores. A inclusão do Futebol Virtual no calendário esportivo universitário segue essa tendência. Embora não substitua a atividade física, os jogos eletrônicos trazem benefícios como desenvolvimento da coordenação motora fina e de um raciocínio veloz.

A Seletiva

"A experiência de participar do campeonato de Futebol Virtual foi incrível. É uma atividade diferente no que tange ao ambiente escolar, um momento de diversão e alegria", disse Veloso, campeão após uma campanha irretocável, com sete vitórias em sete jogos, 17 gols marcados e apenas 4 sofridos. Com uma ruidosa torcida de amigos o apoiando, o estudante de Jornalismo conquistou o título logo em seu primeiro campeonato. "A expectativa de poder viajar e representar a UnB é grande, mas ainda não sei será possível", afirmou, abrindo a possibilidade da vaga cair no colo do terceiro colocado, João Pedro Costa Cunha, que derrotou Lucas Vinicius Rodrigues de Souza na decisão de terceiro lugar por 2 a 0.

Tanto o campeão como o vice tem o costume de jogar nos finais de semana. "Não treinei muito, mas sabia do meu potencial", disse Veloso. Já Teixeira joga com os amigos antes de começarem as rodadas do Brasileirão. O vice-campeão acabou vingando o irmão, que havia sido eliminado nas quartas por Lucas Vinicius, ao vencê-lo nas semifinais. "O nível dos participantes foi alto e conseguir chegar até a final foi uma grande conquista", avaliou Teixeira, que agora disse viver a expectativa de conhecer Cuiabá, se envolver com o clima da competição e conhecer pessoas de todo o país.

A Seletiva envolveu 25 jogadores, todos estudantes da Universidade de Brasília, divididos em seis grupos. As equipes escolhidas pelos jogadores foram Barcelona (7), Real Madrid (6), Bayern de Munique (6), Borussia Dortmund (2), Manchester City, Shakhtar Donetsk, Paris Saint-Germain e Arsenal. Foram cerca de vinte horas de jogos projetados nos telões dos Anfiteatros do Instituto Central de Ciências, durante oito dias de competição entre 29 de agosto e 15 de setembro.

Os Oito Finalistas